4 de set de 2008

Vulnerabilidades de iniciadores


Refiro-me a vulnerabilidades próprias dos signos Cardinais, ou seja aqueles aos quais é atribuída uma acção dinâmica. Falo dos signos Aries, Câncer, Libra e Capricórnio. Sempre que vejo um destes signos no Ascendente, fico alerta para o tipo de responsabilidade que este individuo chama a si e o porquê, o peso que esta pode representar na evolução e libertação individual. O constante estado de guerra em virtude de uma necessidade primária de se afirmar fazendo acontecer, cobrando a si a responsabilidade de criar; importância, segurança, harmonia e sucesso. Isto poderá resultar em frustração até perceber e aceitar que nem tudo depende só do próprio, terá que aprender a contar com os outros não como espectadores do seu feito mas como colaboradores. Ou em restrições, que se impõem fruto de medos e receios de não fazer bem, ao que lembrarei que só não comete erros quem nada faz. Pelo que não há que deixar estes sentimentos paralisar o desenvolvimento individual. Por vezes será necessário quebrar a casca para deixar ver a riqueza do individuo. São estas, uma das muitas situações em que conhecer a carta astrológica, é concertesa uma mão na roda.
Olhando para os signos opostos, teremos uma complementação ou seja aquilo que sentimos que nos faz falta; seja ser aceites como importantes socialmente, ser levados a sério pelo que somos, ser apreciados pelo que somos, ou ser amados e aconchegados. O que me leva ao trabalho individual que para apaziguar ansiedades será tanto mais esforçado, quanto o seu regente esteja tencionado. O que usualmente é indicativo de quanto mais difícil é; aceitar que não se pode fazer tudo sozinho, que não é possível tocar a todos da mesma forma, que não é possível ser apreciado por todos ou que não é possível estar sempre correcto. Dependendo do signo que esteja na cuspe da casa I.

8 comentários:

Maria Paula disse...

Boa noite Ana

Li e reli o seu precioso artigo, um autêntico espelho interior meu pois tenho a Cúspide da Casa I a 6º em Carneiro!
Não é fácil não, principalmente "em restrições, que se impõem fruto de medos e receios de não fazer bem". Um autêntico calafrio par não dizer calvário... :(

Obrigado
Beijinhos

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Bom dia Maria Paula, obrigada pelo seu testemunho na 1ª pessoa relativamente ao receio do pioneiro, o que já deu para perceber que vc é :-) Deus protege os audazes.

Votos de um bom dia de chuva.

cova-do-urso disse...

Bom dia, Ana Cristina,

Assim que chegar à editora vou dar o texto a ler a um colaborador meu. É a cara dele.

Gostei muito.

Até logo

António

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

LOL António, bom dia então e obrigada :-)

Abraço

Samsara disse...

Olá Ana Cristina, estava a ler e estava a pensar que os meu ascendente está num signo mutável mas tenho muito daquilo que falas deve ser do Marte que quando quer leva tudo à frente.
Beijinhos

Teresa Marcelino disse...

Tive que ler o seu artigo ao meu marido que tem ascendente balança. E também testemunho o que se refere à necessidade de "carregar" com a responsabilidade de tudo. E a uma enorme preferência por trabalhar isolado, por um lado porque sabe com o que conta, por outro porque não expõe fragilidades. A ironia (aprendizagem) está em ter um cargo de liderança que envove gestão de recursos humanos, entre outras coisas.
Lê-la está a ser das melhores escolas.
Bjo
Teresa

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Samsara não percebi bem ...mas devo ter sido eu :-)

votos de uma santa noite

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Calculo Teresa, a querer ser apreciado e harmonioso :-). Obrigada pelo testemunho e obrigada pelo cumprimento. Fico contente por estar a aproveitar.

Abraço