1 de jun de 2010

astros & Cª Lda.

Não será demais tornar a referir que a Astrologia é uma linguagem simbólica que deverá ser usada para planear a nossa vida: o mapa natal os potenciais que temos à nossa disposição, os transitos e outras progressões o reflexo do que aconteceu, está a acontecer e tem grandes probabilidades de vir a acontecer, desde que nós façamos por isso.
Se quando olhamos e estudamos os mapas pessoais, temos que ter ser em conta o nível da pessoa, a sua persistência e se esta vai ou não fazer o que lhe está a ser solicitado em determinado momento.

O mesmo não se passa com o mapa de um evento ou empresa. Não sendo estáticos estes horóscopos, a sua análise pode ser muito mais incisiva e a simbologia dos planetas muito mais transparente.

Noutros países esta prática é muito mais usada, por aqui ainda acontece timidamente, se olharmos as empresas como entidades que também passam
por transformações, cortes e que dependem directamente das condições sócio-económicas que as rodeiam, ter um maior conhecimento do que está para vir, proporciona um maior conforto no planeamento. Mesmo que por vezes o prenúncio seja de tempos de tensão.

Como exemplo, vou pegar na carta do Euro, assunto que nos interessa a todos; usando a data da 3ª etapa 1 Janeiro de 1999 à meia-noite.  Com o MC-FC (3º Câncer e 3 Capricórnio respectivamente) o trânsito de Plutão está desde o ano passado a transformar o seio da família europeia e a pôr para fora as fraquezas do sistema.

Se olharmos para trás, (Fev-Março 2009) as noticias acerca do Euro eram sobre o seu declínio. Não sou economista, os números até me confundem mas se olhar para o mapa astrológico na altura; 1ª oposição de Plutão ao MC a antever uma profunda reforma, uma crise já instalada e que era espectável que estivesse para durar. Ao mesmo tempo o transito de Saturno a Mercúrio, atendendo ás regências, a depressão nas instituições e no que se refere à politica externa.

Já este ano em Março, a noticias são da intensificação da inflação. Seguindo as indicações astrológicas, que se repetem com Saturno em transito sobre o AS,  é provável que se venha falar num maior declínio e mais desemprego em finais de Agosto e que se arrasta até Outubro, altura em que é espectável alguma solução cozinhada para segurar as pontas.

Em Dezembro próximo com o arco solar de Plutão a Mercúrio, a necessidade de rever directrizes a implantar alterações logo no inicio de 2011.

4 comentários:

António Rosa disse...

Ana Cristina

Excelente. Parabéns. Jamais me ocorreria pensar no Euro dessa forma.

Abraço.

Ana Cristina disse...

obrigada António :) agora vou seguir a par e passo :)
Abraço

António Rosa disse...

Fui fazer as contas e é espantoso. Muito agradecido.

Ana Cristina disse...

:) de nada António, vamos aprender umas coisas com esta carta :)