14 de nov de 2007

A arte de Agradecer


Aprendemos desde cedo, a questão educacional e a das boas maneiras agregadas ao acto do agradecimento; automatizamos este acto ao ponto de nos esquecermos da sua essência.
Torna-se fácil dizer obrigado, ao lojista que nos atende, ao empregado que nos serve, ao amigo que nos faz um favor.

Fica no entanto para alguns, mais difícil de dizê-lo quando o que recebemos, foi um elogio, um abraço ou um olhar cheio de significado, quando a benesse foi menos palpável e mais sentida. Aí por vezes as palavras ficam presas e aquela palavra de agradecimento mecanizada, parece não fazer sentido, ser imprópria, mas também não conhecemos outra.

Em Astrologia aprendemos que a casa VIII, rege entre outras coisas o valor dos outros, ou seja a necessidade de sermos valorizados pelos outros, é a condição desta casa que nos sugere quão confortáveis nos vamos sentir com o elogio, ou aquele agradecimento verdadeiramente sentido. A casa II, oposta à VIII na Mandala, fala-nos da Auto-Estima, sim também dos valores monetários, por isso tantas vezes medimos o nosso próprio valor pelo saldo bancário, tal é a confusão.
Usualmente a condição de uma afecta directamente a da outra; todos sabemos que quando a nossa auto-estima está devidamente alimentada, facilmente sentimos o reconhecimento dos outros. Pratiquemos então a auto-estima com base naquilo que somos e não somente naquilo que temos.

Sentir conforto com o tal agradecimento, uma forma de sermos elogiados tão somente por aquilo que somos, será uma forma de nos reconhecermos a nós próprios.

Hoje vou dizer que estou grata mais vezes que o normal, pensar na essência da palavra, sentir a força da mesma.
Agradecer as oportunidades que me foram dadas, por todos com quem me cruzei nem que por breves segundos, por todos aqueles que tenho a riqueza de chamar de amigos, por todos aqueles que me deixaram abrir a alma.

Agradecer ao mundo virtual, que me deixa comunicar desta forma aberta e tão vasta, e agradecer a todos os que de uma forma outra se juntaram à minha aventura.

Eternamente Agradecida
Ana Cristina

Nenhum comentário: