3 de dez de 2007

Lua Peregrina


Lua Peregrina = a Lua isenta de ligações Ptolemaicas aos restantes Planetas.

Sabemos que a Lua representa a nossa necessidade, e que é a necessidade que nos move, nos provoca, nos impulsiona.

A Lua peregrina vê aumentadas as necessidade, num desatino dissociativo de tal modo que pode em nome da necessidade implícita (Signo), sobrepor-se à necessidade básica do ser humano, a da sobrevivência e a da conveniência.

David Lynch tem a Lua peregrina em Virgem, uma necessidade de ser correcto, exacto e discriminativo. Virgem é um signo caracterizado por alguma timidez, low-profile. Não quero dizer com isto, que se sintam menos capazes, muito pelo contrário, a necessidade de correcção rouba espaço ás manifestações desgarradas.
Tendo recentemente dado uma masterclass de Meditação Transcendental, sobre a qual ouvi
comentários ferozes e mordazes, por parte de alguns críticos da praça.

Neste caso Lua rege a casa IX, casa que rege entre outras coisas a filosofia, a mente abstracta e as visões, ilustrando aqui como a filosofia do homem se sobrepõe à sua necessidade perfeccionista que o poderia levar a evitar todo e qualquer tipo de exposição. Ocupando a casa X, a necessidade de trazer a público incorporando na sua carreira.

Marlene Dietrich é outro exemplo fantástico, a Lua peregrina em Leão logo uma necessidade enorme de reconhecimento, respeito, e de se sentir honrada ainda por cima rege a casa XI e a esconder-se na XII. A mulher por detrás da artista continua um mistério. E é a sua actuação indirecta (cinema) que lhe irá trazer as honras pelas quais anseia. po

Nenhum comentário: