3 de jul de 2008

Histórias de princesas


Grace Kelly, 12 Nov 1929 @ 5;31 em Philadelphia, Sol em Escorpião e a Lua em Peixes; a pureza do peso das emoções, a necessidade absoluta de entender as impressões. A riqueza da intuição ao serviço do que é certo. O Sol rege a casa da carreira que é também parte do eixo dos pais, e está conjunto a Marte, sugerindo que Grace se aplica com todo o vigor naquilo que se propõe, algo que terá aprendido desde cedo, a necessidade de fazer valer a sua vontade e controlar a "situação". A Lua por seu lado em tensão com Saturno que em Sagitário sugere "alpinismo" social, uma forte necessidade de provar a sua importância, sugere seriedade e mesmo alguma soturnidade, diria mesmo solidão, algo já vislumbrado pelas condições do Ascendente. Que regido por Plutão e inserido na formação facilitadora (Grande trigono) entre Plutão-Lua-Sol, no elemento Àgua, formando um circuito fechado, denota uma grande necessidade de se proteger emocionalmente, debaixo de uma máscara de controle emocional, coisas tão familiares ao Escorpião. Tudo para proteger vulnerabilidades e falta de "chão", que poderá ter sentido na infância, sugerido pelo regente da casa IV peregrino, muita liberdade muito cedo, para uma criança que chega com fortes carências emocionais. Jupiter, regente da casa da auto-estima que Quindecile a Saturno, uma continua necessidade de afirmar. Tendo em conta que a Grace nasce numa família proeminente, de um self-made man e atleta medalha de ouro nos jogos Olímpicos, a mãe também com destaque na sociedade da época pelo seu trabalho na universidade, é natural que Grace cedo tenha absorvido uma ambição e responsabilidade de se afirmar, o que é afinal sugerido por Saturno a reger a casa da mentalidade.
É sem dúvida um horóscopo fascinante, como o modelo da mãe irá tomar conta dos pensamentos de Grace, a posição da Lua a sugerir alguma teatralidade e também o seu envolvimento na educação dos filhos. A sua necessidade vocacional de ser importante e reconhecida pela sua natureza brilhante e "leve" sugerindo uma grande dualidade, afinal a Lua está num signo duplo.

Em 1947 foi rejeitada pelo Bennington College, por não ter nota suficiente a matemática, então decide prosseguir o seu sonho de artista, com grande desgosto para a mãe. Astrologicamente um arco solar de Neptuno à Lua que rege a casa dos estudos superiores e a dissolução destes para satisfazer o sonho. Em 1952 Mogambo o filme que a catapulta definitivamente para a fama internacional, astrologicamente existem fantásticos reflectores vou só mencionar um só Plutão no MC. A fama individual.
Em Abril de 1955 de visita a Cannes para o festival de cinema, conhece o principie Rainier III, astrologicamente o arco solar de Úrano atacava a casa das parcerias emocionais, ficando exacto no ano seguinte, que foi também o ano do casamento na história desta princesa.

"A person has to keep something to herself or your life is just a layout in a magazine."
Grace Kelly

6 comentários:

Samsara disse...

Obrigada minha linda, o texto ficou fantástico. Eu adorei e não vou ser a única.
Bjs.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

De nada e realmente teria gostado muito de me ter sentado com ela e conversado acerca do horóscopo :-)
Ana Cristina

António Rosa disse...

Olá Ana Cristina,

Também gostei muito. Uma mulher que influenciou meio mundo.

Muito bem escrito.

Aproveito e corrijo os dados de Ingrid Betancourt que estavam no meu blogue:

25-12-1961 - 13:54 - Bogotá, Colômbia

Abraço

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

António e eu agradeço 2 vezes :-)

martina disse...

Boa tarde a todos!

Querida amiga, Ana Cristina,
São estas "Historias de Princesas" que tornam a vida real mais encantadora e o estudo da astrologia ainda mais fascinante.
Bonitos "pensamentos" teus hoje sobre uma admirável mulher "full of grace".
Beijinhos
Martina

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Olá linda :-) digamos que fui inspirada :-) princesices LOL.

Mandei-te email há dias :-)
Beijo
Ana Cristina