29 de jul de 2008

Sonhos que despertam




Vontades caladas e vícios privados. Quando se fala de sonhos, ou de actividades do subconsciente, fazemos uma imediata ligação à casa 12 e Neptuno, astrológicamente falando. Esta casa é tão mais difícil de entender quantos mais os véus e os hábitos que se vão adquirindo e se nunca questionados, poderá passar uma vida sem que se tenha tido noção daquela parte tão enclausurada e do quanto se poderia ter sido livre.
O porquê que nunca estamos plenamente satisfeitos, porquê que nos sentimos tão sozinhos, porquê que ninguém nos entende ou vê como nós somos...isto tudo aliado a uma enorme ansiedade, proveniente do sonho há muito alimentado e raramente verbalizado; de ser
reconhecido, de se sentir amado, de triunfar, de se sentir acompanhado... Os planetas, as condições destes e as casas sob sua regência dizem um tanto sobre estes anseios.
Usualmente o sonhos, propriamente ditos têm uma fantástica simbologia desta energia "escondida", evidentemente que há vários sonhos e que estes muitas vezes reflectem alguma situação mais premente em determinada altura da vida.
Falo daqueles sonhos, que podendo ou não ser o mesmo, variando os cenários, a mensagem ou sensação com que acordamos é-nos familiar...se bem que uns fiquem alertados para situações prestes a acontecer ou que deverão prestar atenção. Nem todos "ligam", talvez pela familiaridade e padronização, nada de novo e por isso também nada carece de entendimento. Lá vem um dia que aquele sonho foi de tal forma activado, ficando mais colorido, mais definido, quase mais palpável...por vezes para espanto do próprio.
Os curiosos destas coisas poderão experimentar e verificar, estes "despertares" com as activações provocadas por trânsitos de órbitas mais rápidas como a de Marte, onde durante 2 ou 3 dias a energia do planeta tocado pelo aspecto dinâmico não tem descanso, ou nos mais lentos como são acordadas velhas necessidades em determinadas épocas de vida...é pois natural que esta casa seja também um espelho reflector da doença em potencial. Directamente ligada ao sofrimento emocional que muitas vezes vem a ser reflectido no diagnóstico médico.

Se um tanto de sonho é perigoso, não é menos sonho que há-de curá-lo, e sim mais sonho, todo o sonho. É preciso conhecer totalmente os nossos sonhos, para não sofrermos mais com eles.
Marcel Proust

7 comentários:

cova-do-urso disse...

Texto fabuloso.

Os sonhos na minha vida são uma espécie de pano branco. Nunca me lembro deles. Desde muito jovem.

No entanto, vivencio de outra maneira. Fecho os olhos em momentos de muito descanso e... passam filmes pela minha frente.

Um bom dia para si, Ana Cristina.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Obrigada António e como tenho o privilégio de conhecer o seu mapa, não posso deixar de achar sintomática a sua associação ao cinema assim como a "não lembrança".

Abraço

Maria Paula disse...

Bom dia...

Não quer ser "papagaio" de ninguém...mas eu também quando durmo é para acordar no dia/horas seguintes sem nada me lembrar...E quando acontece eu ter um sonho, rejubilo de alegria de tão pouco frequente ocorrer... e tão contente fico...mas é de pouca dura pois quando me quero lembrar dos pormenores do sonho...já eram... :(

Agora sonhar acordada!! Uiiiiiiii é tão bom... e fazê-lo sentada a ver o pôr do sol melhor ainda...

Beijinho

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Maria Paula, grata pela visita...sabia que existem cursos para que as pessoas desenvolvam a capacidade de se lembrar dos sonhos e usá-los em seu beneficio?...entretanto votos de bons sonhos a dormir ou acordada.

:-) votos de uma dia feliz e talvez um bonito pôr de sol.

Maria Paula disse...

Olá de novo,
Não fazia ideia...mas vai ficar registado no meu memorando cerebral!
Obrigado
E por aqui não me posso queixar dos pôr do sol...não se assemelham aos do "beira mar", mas os da montanha não lhe ficam atrás!
:))))))))

Samsara disse...

E com um mercúrio na 12...
Tenho alguns sonhos maus recorrentes, de estimação, que não me esqueço, alguns compreendo outros não. Qualquer dia talvez invista algum tempo neste assunto. Belo texto Ana Cristina.
Bjs.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Olha que o Marcel sabia o que dizia :-), como estudante apaixonada de astrologia, deixo-te a sugestão de que medites sobre o signo onde o planeta se encontra e as casas que rege...

votos de bons sonhos :-)