9 de ago de 2008

Olimpíada de 72


Hoje recordei-me do Mark Spitz, (10 Fev 1950 @17;45 Modesto CA) ainda o recordista de medalhas na mesma Olimpíada. Seguindo a vocação profissional do atleta, com a casa da carreira regida por Vénus que também rege a casa do movimento e que nos remete para Úrano, que no ponto Cardinal, nos alerta de imediato para uma singularidade. Seguindo os dispositores vamos para a Lua e dali para Jupiter, que sendo o planeta oriental, sugere a necessidade de se exceder que em contacto com Meio-do-Céu, rege a casa 5, que será onde caiem os desportos. Jupiter junto ao Sol, já se sabe expande, o regente da a casa da persona e corpo físico. O Sol Aquariano assim acentuado não mede riscos em busca da sua individualidade e notoriedade reforça a casa 5 seu reino natural. Plutão também lá está, todos os ingredientes para a assinatura atlética.
E há mais o negócio e o meio comercial bem vincados neste perfil, uma referência à sua vida pós atleta.
Em 1972 quando ganhou as 7 medalhas de ouro, Plutão transitava no Ponto Cardinal, portanto a dinamizar Úrano que rege a casa pública. Interessante será notar que a Lua progredida também se encontrava no mesmo ponto. Esta carta carta está cheia de fantásticos reflexos do período áureo. O arco solar, de Mercúrio ao MC, que regendo a casa, onde queremos o reconhecimento dos nossos pares. Espelha bem o momento alto da carreira deste atleta.

8 comentários:

Samsara disse...

O ano em que nasci...
Fazes muito bem em fzer bloggreve, e se for por uma boa causa ainda melhor, bom trabalho e bom descanso, que também mereces.
Bjs.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

:-)...tu a nasceres e eu a ficar impressionada com a proeza e na altura a achar que ainda por cima era bonito. :-)

Bom domingo que o trabalho me espera.
bjo

cova-do-urso disse...

Ana Cristina,

Hoje, domingo, fiz tudo certinho. Levantei a carta do Spitz - lembro-me bem dele, não pela tv, que não havia em Moçambique, mas pelos jornais.

Acompanhei o seu texto pelo mapa, linha a linha.

Aula maravilhosa. Amei.

Abraço

António.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Olá António :-) e eu confesso que aqui normalmente aligeiro um bocado no que toca a termos técnicos, para não enfastiar outros leitores pela hermeticidade do jargão. Por isso sempre que achar que eu deva explicar melhor alguma das rotas é só dizer.

Depois de Setembro, o Mestre a ensinar, é que nos vamos divertir, é como o golfe, quando apreendemos a técnica e vamos para o campo é que é fantástico.
Abraço

Samsara disse...

Partilho o que dizes, muito bonito mesmo e foi de facto um marco. Tive a minha dose de paixões platónicas por desportistas, os nadadores eram sempre os meus preferidos, e os futebolistas também, hehehe.
Beijinhos

cova-do-urso disse...

Ana Cristina,

O aligeiramento a que se refere é necessário nestes textos.

Acompanhei tudo bastante bem... olhando para mapa, pois assim é que eu aprendo... LOL As abstracções para mim são coisas complicadas.

Muito obrigado.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Princesa...não chegou a tanto :-) cada um com as suas, paixões...eu não sou uma desportista.
bom domingo

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

António, é mesmo a única forma de aprender...:-)