26 de nov de 2008

são tudo bons rapazes


até prova em contrário, refiro-me ás qualidades que são atribuídas aos planetas, esta para além do seu simbolismo, esta está carregada de um outro tipo de dogma muito pessoal, adquirido ou repetido empiricamente. Quem estuda muitas cartas astrológicas, acompanha o desenrolar de vidas e os seus reflexos astrológicos, já verificou como os rótulos do bom e mau são falíveis. Cada caso é um caso, as companhias, as circunstâncias, o que estava em causa, etc. Saturno organização o que é fantástico depende como se usa esse poder organizativo , ambicioso ficando apenas com o realmente se necessita para concretizar a estratégia delineada. Jupiter expande e aumenta os desejos, até as certezas e incertezas, os medos, a vontade de aprender, de se dar e de convencer, há que ver o que está a ser expandido. Bjorn Borg em 1976 ganha o 1º dos 5 torneios de Wimbledon, Saturno em transito atravessava a cuspe da casa VII, como que a concretizar a sua prestação pública. Kurt Cobain como é sabido morre com uma overdose; na altura um arco solar de Jupiter a Neptuno, grande idealismo e indulgencia, acompanhado por outro de Saturno a Jupiter, um aspecto que usualmente reflecte algum dogmatismo. Acreditando que tudo nasce de uma ideia ou de um sonho e, se por acaso porque vimos este ou aquele planeta condicionamos ou antevemos problemas, é provável que estes se formem e passem a fazer parte do guião do resto do nosso filme.

2 comentários:

Samsara disse...

Acredito que com o tempo e experiência nos deixemos influencia menos, mas penso que é inevitável, que pelo menos contemos com alguns efeitos esperados.
Beijinhos

Ana Cristina disse...

A ideia é que se abra o rol de opções :-)
Bjo