27 de nov de 2008

teorias


Em teoria hoje é um dia simbólico, Plutão entra definitivamente em Capricórnio e Úrano retoma o seu trajecto, não havendo neste momento nenhum planeta no momento em sentido retrógrado, isto tudo coroado por uma Lua Nova em Sagitário, privilegiando o mental e a expansão. Todas estas movimentações no céu ricas em simbologia, são generalistas como o são os horóscopos nas revistas, por isso é que se bem que se estude o simbolismo não podemos nem devemos personalizar. Afinal os planetas são comuns a todos e poderá haver uma tendência a incorporarmos a simbologia na nossa pessoa, um pouco como um hipocondríaco. Se o movimento não estiver a fazer um aspecto dinamizador com a carta natal, (não basta a posição na casa) é provável que não o sintamos em toda a sua profundidade, já para não falar no grau e nível de vivência de cada um. Aproveito também para recordar que as alterações acontecem de dentro para fora e em resultado de inquietações interiores, muitos casos há em que estas vêm e vão e as pessoas decidem nada alterar, já para não falar que uma inquietação ao 15 anos, terá um caracter completamente daquela vivida aos 40 anos. Ainda por falar em Plutão, são muitas a perguntas que me têm sido endereçadas, este planeta é muito lento e como uma máquina que revolve a terra, este é um processo que pode ser mais ou menos lento, cada um tem o seu tempo e as suas resistências. Por vezes durante este processo de revolvimento, vêm coisas à tona e é só isso que parece acontecer e é mesmo isso que era suposto acontecer. Melhor mesmo que assim seja ou que as decisões sejam tomada depois e não durante o processo, uma vez que estas durante poderão ser pontuadas por uma não opção.

12 comentários:

António Rosa disse...

Ana Cristina,

De facto, o céu apresenta-se diferente e generoso. Mais uma vez coincidimos na abordagem de tópicos.

=)

Ana Cristina disse...

:-) que a generosidade se reflicta aqui por baixo :-)
votos de um bom dia apesar do frio, temos o sol.

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia Ana,

"Melhor mesmo que assim seja ou que as decisões sejam tomada depois e não durante o processo, uma vez que estas durante poderão ser pontuadas por uma não opção"
:)
Acrescentaria, que o durante se compara ao de o fazer uma salada: misturamos os ingredientes, mexemos bem, mas só a podemos saborear no fim. Se o fizermos antes, parece-nos, "pouco temperada"...

Que tenhas um bom dia

Ana Cristina disse...

MP se essa imagem te satisfaz, a mim parece-me que a nossa vida é uma constante preparação de salada, podemos sempre aperfeiçoar e juntar novos ingredientes.
bom dia :-)

Anônimo disse...

Parece que aí vem uma bela 'salada' de borboletas : )
um beijo,
J. ; )

Ana Cristina disse...

J, é que o ciclo das borboletas é aparentemente mais rápido :-)
Abraço

Anônimo disse...

Lá isso é verdade... (foi sugestão do borboletário da imagem) Plutão deve ser mesmo à velocidade de uma tuneladora... se o solo é muito resistente... não anda mais de 1 cm por mês.
um beijo Ana Cristina,
Joana

Ana Cristina disse...

Bem visto Joana, sempre que vejo borboletas lembro os seus ciclos de crisália a borboleta num fósforo, na nossa perspectiva e não na delas. Daí ter ligado a imagem a Plutão :-) coisas da minha mente.

Anônimo disse...

Sim Ana Cristina, na proporção do tempo de vida de uma borboleta a transformação é bem lenta ; ) Bj. J.oana

cova-do-urso disse...

Bom dia, Ana Cristina

O seu artigo já está no site da Escola.

Muito agradecido.

Bom fim-de-semana

António Rosa

Ana Cristina disse...

Joana, relatividades e perspectivas :-)

Ana Cristina disse...

António, grata pela sua sempre presente graciosidade o mundo seria um lugar muito melhor se houvessem mais...Vejo que já se está a prepare para o weekend, por isso lhe desejo uma fantástica 2nda feira :-)

Abraço