4 de fev de 2009

apelo interno


Acho piada ás famas que se vão angariando, falo das dos planetas assim como a dos signos. É muito vulgar ouvir de alguém que tenha namorado por exemplo um Gémeos e se a coisa não correu a contento, venha depois dizer que os Gémeos são todos uns volúveis ou se alguém sentiu a ferroada de Escorpião venha dizer que são todos uns seres terríveis e letais. Claro que quem fala assim normalmente isenta-se de responsabilidades e restringe o todo a uma experiência pessoal. O mesmo acontece com a energia dos planetas. Hoje só me vou referir a um dos tais a que são normalmente atribuídas as calamidades, se bem que eles nada façam e nada aconteça sem que nós o tenhamos desejado e sonhado, consciente ou inconscientemente.

Falo de Neptuno, o que dissolve, confunde, inunda, quando queremos manter padrões e estruturas rígidas. Quando este passa por um ângulo ou toca num dos planetas pessoais poderemos sentir aqueles valores (representados) aumentarem e ou dissolverem-se, é expectável uma modificação. Muitas vezes é nesta altura que muitos irão viver o sonho que toda a vida acalentaram, vão por em prática o que até ali imaginaram, claro que isto poderá significar mudanças profundas no estado das coisas, na realidade como até ali. Se virmos esta aproximação planetária no caso de alguém que se desligou dos seus sonhos, que criou barreiras emocionais, que pouco ou nada tem acrescentado ao seu mundo interior sempre dependente do exterior, que esteja pouco receptivo à alteração da sua realidade, talvez se avizinhe para este um período mais confuso e de dissolvência.

Estas movimentações cruciais num horóscopo quando analisadas, terão que ter sempre em atenção o individuo, ou seja a idade cronológica e o seu nível evolutivo. Se por exemplo virmos um transito de Neptuno ao Meio-do-Céu aos 18 anos, será provável que os estudos superiores sejam afectados ou alterados, aos 30 anos a carreira profissional e aos 40 poderemos estar a falar de todo um realinhamento de vida. Se bem que todas as idades nos sugiram situações idênticas, vamos estar em diferentes estágios evolutivos da vida e, será o nosso nível o grande definidor de como vamos aceitar os valores Neptunianos que apelam sempre a uma boa dose de altruísmo. Em suma de como vamos modificar nós a nossa vida, para responder aquele apelo interno.

6 comentários:

Fada Moranga disse...

O sonho comanda a vida!!!

Como Escorpiao sonho que um dia limparemos a fama... :-)

Tenho uma amiga de 44 anos com Neptuno natal no Meio do Ceu e esta agora a receber Urano em trasito a fazer-lhe trigono - o rumo parece-lhe claro agora. Ja lhe enviei o seu texto. Obrigada!

Um beijo*de Fada

Ana Cristina disse...

Olá Fada, felizes do que sonham. Lindo sonho :-)

Importante etapa de vida essa da sua amiga, obrigada pelo reenvio.
Abraço

mfc disse...

As tendências nem sempre condizem com a realidade, não é?

Ana Cristina disse...

mfc, não sei se percebi o que chamas de tendências, o que acontece na minha opinião é que muitas vezes não vivemos o todo, vivemos aos bocados e a vida vai-nos trazendo oportunidades para integração o que pode trazer mudanças da realidade.

cova-do-urso disse...

Ana Cristina, sei bem que há uns quantos signos que têm «má imprensa». Qualquer todos escreveremos umas memórias colectivas das nossas experiências. Será de rir muito com Neptuno, que é um brincalhão. :)

Ana Cristina disse...

Eu diria António que poderá ter esse lado mas não lhe chamo brincalhão :-)enfim eu sou da geração de Neptuno em Escorpião...:-)Memórias transcendentais :-)