7 de set de 2009

frases feitas


Quando a força se torna em fraqueza e as fraquezas naquilo que nos fortalece e em as forças que nos sustentam quando tudo o resto parece se esfumar. Todos conhecemos as frases feitas e ocasionalmente as usamos, até que um dia alguns as experimentam e abarcam o seu significado. As ditas frases deixam de pertencer a outros para passarem a ser suas (nossas), quando as vivenciamos, entendemos e temos a direito a elas. Quando em astrologia nos referimos a força, resistência e resiliência, falamos de Saturno, assim como também quando mencionamos, medo, trabalho árduo, disciplina, limitações. Logo quando fraquejamos, abrimos também deixamos de ter medo e as limitações desnecessárias, o que nos segurava deixa de fazer sentido e só nos resta a oportunidade nova. Aquilo não nos mata torna-nos mais fortes.

Ninguém teima sozinho, em astrologia falar vontade é falar de Marte, do que querermos e de como guerreamos (se for preciso). Se a nosso querer encontra resistência vai ser necessário que nos esmeremos na estratégia e muita da energia é dispersada a combater a vontade do outro, acabando esgotada no confronto em vez de aplicada na vontade. Quando a vontade de um se sobrepõe à do outro, um Marte mais assertivo do que outro em vez de servir para nos aniquilar deverá servir para nos aperfeiçoarmos no exercício do querer.

Só pelo amor o homem se realiza plenamente. E assim vamos andando em busca dele fora, nos outros, esquecendo que o amor tem que existir dentro de nós para atrair mais amor, quando não vamos atrair as carências de outros. Quando falamos de emoção falamos da Lua e do que ela (a nossa) necessita para se sentir completa, mas a Lua é mentirosa e diz o que quer ocultando a sua real vulnerabilidade e ao fazê-lo faz de nós seres incompletos até à rendição ao aceitar a verdade (a nossa) e a nós num todo, então poderemos ser livres, espontâneos e amar, a realização de quando nos gostamos e aceitamos.

A beleza está nos olhos de quem vê, por isso a beleza não tem definição, Vénus numa carta indica-nos o sentido estético, pelo o que nos sentimos atraídos e os valores (posses) que nos irão trazer o conforto e prazer. Meras substituições já que a essência do belo não pode ser comprado e se o é, também é efémero e passível de se nos escapar.

6 comentários:

marcelo dalla disse...

Mais um artigo excelente! Já disse que sou fã, né? bjo querida e boa semana pra vc!

Ana Cristina disse...

Grata Marcelo :-) boa semana para si também. Beijo.

António Rosa disse...

Texto de uma beleza poética e literária excelentes. Abraço.

Ana Cristina disse...

António muito obrigada. Temos que pôr a conversa em dia :-)
Abraço

Maria Paula Ribeiro disse...

Os amigos de cima disseram tudo, lol...
Pura magniloquência!!!!

;)

Ana Cristina disse...

Thanks Maria Paula :-)