15 de out de 2009

manifestações


Saturno (tradição) Úrano (novo), segurança – risco. O outro extremo da equação será, sucumbir ao medo da mudança ou viver dividido, deixando que as alterações aconteçam sem a nossa interveniência directa logo ficando à mercê da sorte e da intervenção de terceiros. O ideal seria aproveitar o moderno para melhorar o tradicional, inovar, arriscar-se com receio mas ainda assim…

Saturno (concreto) Neptuno (ideal) ou realidade – sonho. Considero um dos maiores testes, principalmente quando a equação é Neptuno (dissolução) Saturno (realidade) e espelham alturas da vida onde nos vemos a braços com tomadas de decisão dolorosas e ou percas daquilo que considerávamos ser certo, de pedra e cal. Confiar no processo e finalmente admitir que aquela realidade, a que nos sustentava também nos aprisionava, não deixando espaço para os ideais.

Saturno (rigor) Plutão (poder) ou disciplina – poder, quando trabalhamos naquilo para que viemos, a proeminência ou então a oportunidade de rever a estrutura de vida em que nos encontramos e os valores com que nos afirmamos na sociedade. Normalmente há sempre um acerto de contas com assuntos do passado, não que seja obra do planeta mas sim das nossas acções anteriores.

Estes aspectos quando formados pelo transito do planeta Exterior ao Saturno natal, assinalam sempre períodos de viragem ou corrigindo, oportunidades de mudar e alterar, com Úrano já se sabe o súbito e inusitado, com Neptuno a perca (de sentido), revisão de ideais ou cair na real e Plutão um acerto de contas necessário, pagamento de dividas atrasadas e possibilidade de mostrar o quanto valemos...depois das devidas aprendizagens.

Vejo muitas, muitas cartas onde encontro os ditos trânsitos e ao perguntar aos donos o que mudaram ou se no presente o que pensam fazer…, oiço muitas vezes a história da oportunidade que se perfilou mas que por esta ou aquela razão não o fizeram, a justificação torna-se necessária para apaziguar a consciência do que poderia ter sido. Quando no presente, a corroboração de que é isso que se está a necessitar mas que estavam a precisar de um empurrão de uma força exterior; além de ter que dizer que o universo não existe para nos empurrar, cria as condições, sustenta mas há que fazer a nossa parte. A força de que admito todos precisamos, tem de vir de dentro, se é para ir estudar há que procurar o curso, se é para melhorar a nossa figura a dieta. Fazer as cruzinhas do loto, se queremos que ele nos saia. Quando não nem sequer o Universo estará lá para nós, já que se nem nos manifestamos quem vai saber que queremos e o quê?

12 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

:-) Boa noite Ana Cristina,
As usual, lindo!

Olha, eu neste momento me pergunto se os planetas têm um travão????
Cai tudo aos molhos!!!!!!!!!!!
Beijinhos

Ana Cristina disse...

:) grata Mª Paula, :) eles simplesmente seguem o seu curso...e nada os impede :)

Marta disse...

Boa tarde Ana Cristina.

Dou-lhe a conhecer a Bubok.Pt, uma nova forma de editar. Com a Bubok.Pt pode publicar sem limites, sem qualquer custo e com todos os serviços editoriais adicionais que necessita, adaptados a si.

Os seus livros estarão à venda na Livraria da Bubok.Pt. Para publicar, só tem de carregar o documento PDF correspondente ao seu livro, preencher os dados da obra, dar-lhe um preço e começar a promove-la para venda. 80% da margem de lucros do seu livro são do autor.

Se nos quiser ajudar a divulgar a Bubok.Pt a todos os autores que queiram publicar os seus conteúdos, inclua este link na sua lista: http://www.bubok.pt/blog/.

Qualquer dúvida que surgir, não hesite em contactar-nos: marta.furtado[@]bubok.com. Comece a publicar.

Ana Cristina disse...

Obrigada Marta, vou estar atenta e se tiver dúvidas contacto-a.
Bom domingo

Astrid Annabelle disse...

Ana Cristina!
Li e vou reler o texto.
Creio que senti na pele todo esse movimento.
Um beijo grande e feliz por poder ter acesso novamente ao seu maravilhoso blog. Sou fã incondicional, lembra????
Astrid Annabelle

Ana Cristina disse...

:) Astrid bom tê-la de volta ao convívio.

Rui António Santos disse...

Ana Cristina, li o seu artigo e estou e acordo e só me ocorre accção e reação. Abandonar o que é velho e ir parao que é novo, ensaio e erro, porque tudo isso faz parte da natureza do homem, arriscar. Sem culpas ou medos de errar.

Ana Cristina disse...

Rui, tantos homens, tantas naturezas :)

Rui António Santos disse...

Sim Ana Cristina, nesta "caldeirada" iluminamos Peixes e Neptuno.

Beijs

Ana Cristina disse...

:)

Anjo Negro disse...

Teu blog é muito bom.Pena que eu não entenda tanto de astrologia para compreender a fundo os textos.

Abraço Fraterno.

Ana Cristina disse...

Obrigada Anjo Negro, :) as Astrologia é uma linguagem simbólica que fala da vida, aqui tento falar da 1ª com simplicidade mas das complexidades da 2ª.

Abraço e volte sempre que lhe apetecer.