14 de jun de 2010

a propósito

A propósito do que os planetas, fazem ou trazem para a nossa vida; que na verdade não são eles que fazem mas nós, da mesma maneira que uma não decisão é uma decisão. E também sabemos que dependendo do que estivesse estado em causa, fica adormecido (aparentemente) adiado...

Os planetas se bem que não façam nada, quando estão num signo em trânsito têm a sua simbologia e, se os assuntos da área da vida de cada um que forem activados é bem provável que aquela decisão que deixámos atrás acorde, ou mesmo que nos surjam novas situações. Cada um terá o seu mote, se bem bem que a energia seja colectiva, onde começa e onde acaba na nossa vida, a cada um pertence.

Saturno em Libra (Julho 2010/final de 2011), todos os relacionamentos estão em causa? Não mas o reflexo desta energia será certamente a de uma maior veracidade no que toca ás parcerias, a de clarear situações.
Que estas exigirão mais trabalho? É possível, afinal onde Saturno está num horóscopo é sem dúvida a área que nos dará mais trabalho para nos preparemos o melhor possível, a área onde mais nos controlamos para que nos tornemos eficientes.

Caso esta entrada de Saturno que encontra Plutão a 90º, esteja activa no vosso horóscopo, já deram concerteza pela luta para manter as coisas sob controle e a (im)potência para; parecendo não haver plataforma que sustente aquilo a que nos propomos organizar.

Em 1982/83,  há cerca de 28 anos atrás Saturno esteve em Libra na altura cruzou-se com Plutão, conjunção, falava-se então da estagnação financeira e do crescimento do desemprego nos países desenvolvidos. A era da Geração Y (nascidos entre 1976-1999), que segue à X; uma diferente atitude no que se refere ás condutas sexuais, consequentemente uma nova atitude nos relacionamentos íntimos. Pontuados por uma maior liberalização que inclui a aceitação de casamentos entre o mesmo sexo.

Socialmente, a presente época tem como paralelo à anterior a insatisfação social, dando lugar à necessidade de mudança o que se reflecte a um nível pessoal na busca de satisfação, segurança e na quebra de relacionamentos e parcerias, ou não. É nos períodos mais difíceis que se avaliam as estruturas e as fundações, deixamos para trás as que não nos oferecem conforto no futuro.
Também se reiteram as que nos oferecem a confiança, alegria, paz e amor para fazer face aos tempos mais dificeis.

2 comentários:

António Rosa disse...

Ana Cristina

mais parece uma radiografia da minha vida! :))

Beijo.

Ana Cristina disse...

:) António e, de mais outras tantas.
Beijo