9 de abr de 2013

há 1 ano...



Plutão continua em Capricórnio, arrasando com o estabelecido, não há lugar para remendos mas, para se acertar contas, expurgar e (re)começar com idoneidade.
Uma nova ordem que se perfila, enquanto isso aqui e ali abusos, estes também reflectidos por Plutão em Saturno; o medo da perca que quer controlar pela força.

Nesta fase o lamento não ajuda e pelo contrário atrasa, por palavras e pensamentos agarramos-nos ao passado. Muitas vezes esta mudança, a um nível pessoal vem na forma do que nos parece ser uma perca de status; o emprego que se foi e por isso já não conseguimos SER aquilo que assumíamos ser para os outros. Estão em jogo as cristalizações e segurançazinhas pessoais. O que resta a atitude de cada um.

Em Outubro, Saturno entra em Escorpião, individualmente os planetas da carta pessoal a receberem o contacto desta visita prenunciam as linhas mestras, talvez mesmo recordando os anos de 1983-85. No colectivo a seriedade perante assuntos como a prepotência, sexualidade, dinheiros públicos e morte. De notar que Plutão estará na casa de Capricórnio, acontecendo a mutua recepção ou seja estes dois senhores fortalecem-se um ao outro.

Foi há um ano que escrevi isto, em se tratando de Plutão, não é muito tempo, os movimentos são lentos e profundos. Se de uma forma geral o colectivo os sente, como não poderia deixar de ser se fazemos parte de um todo. Quem tem convivido com este movimento de forma directa e desafiadora (aspectos dinâmicos a planetas pessoais) poderá reflectir o quanto a sua vida mudou, a alteração daquilo que valoriza. O que deixou para trás.

Este periodo de vida, Plutunizado, apresenta-se em estágios diversos, os da prepotência e também de impotência, tanto um como o outro frutos do medo, numa luta pela sobrevivência.

Não tem que ser uma guerra, uma redenção sim, aceitar os erros passados, deixar para trás (pessoas/coisas) aceitar o nascimento do novo.

 

Aproveitar a Lua Nova em Aries para iniciar um Novo Ciclo Pessoal.


Nenhum comentário: