16 de ago de 2008

Aprendizes e Mestres



Acredito que o somos todos, toda a vida. Ao longo da qual vamos crescendo e evoluindo, para mim essa a única razão de existir. Mais do que viver uma vida feliz, seja lá o que isso for, é procurar o sentido da "coisa". O homem é um ser ansioso e isso o faz mover. Prezo os grandes pensadores da história e os seus vários ensinamentos, de vez em quando alturas há que os conceitos lidos fazem mais sentido do que nunca.

Hoje recordei a Alegoria da Caverna de Platão, a descoberta do real estará a cargo de cada um, o mestre mostra o caminho e aponta a cabeça do aluno para o outro lado que não o das sombras na parede da caverna.
O conhecimento não pode ser ensinado mas sim adquirido por cada um, que depois que se lhe aponta a direcção seguiu o caminho individual, da iluminação.

2 comentários:

neo disse...

Ana Cristina.
Se nas nossas escolas implantassem os métodos da escola de Platão, teríamos, quero crer, uma geração inteira de excelência.
Ainda tive "ilusões" quando Sócrates foi leito, mas a vida moderna é governada por lobies, como já era então, embora não tão afirmativos, tão globalmente poderosos como os de hoje.
O seu texto é magnífico e sempre oportuno.
Abraço amigo

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Neo, lamento pelas suas ilusões, é sempre triste vê-las desandar...para mim Sócrates só o de outros tempos.

Neo eu gostava de ver Platão hoje aqui, dada a carência de filósofos.

Muito obrigada pelo magnifico :-)

Abraço