26 de jan de 2009

contra-poderes


O nosso e o dos outros, são pequenos detalhes que fazem a diferença; refiro-me a quem faz o quê, o que provoca e o que é provocado, pode ser que mais tarde as duas partes se engalfinhem numa disputa, em que se confundam as razões ou o porquê do conflito. Será então aconselhável, uma trégua para melhor se perspectivar. Tenho aqui falado amiúde de Úrano e de como este planeta simboliza no horóscopo pessoal a individuação, o inesperado, a alteração, por isso quando toca num planeta pessoal teremos aquela expressão enfatizada e é expectável que esta nossa focalização nos pressione para alterar, libertar e ou afirmar o que acreditamos fazer parte do nosso EU.
Já aqui falei bastante de Plutão, simbolizando a perspectiva pessoal, o status ou aquilo em que cada um entende residir o seu poder . De há uns tempos para cá tenho sido procurada por pessoas que por coincidência, têm presentes nas suas cartas o encontro destes dois contra-poderes, quer por transito ou arco solar.

Quando Úrano é o que vem ao encontro de Plutão, o provocador, podemos contar com uma alteração de perspectivas, aquilo que considerávamos ser o nosso poder poderá uma sofrer alteração de valor, o que nos pode levar a uma total remodelação de vida, como se de repente fossemos confrontados com a verdade do que acreditávamos ser nosso poder, um acordar mais ou menos abrupto para o que é realmente. Haverá casos em que a pessoa está no trilho certo e aqui poderemos assistir a uma projecção individual potencializada. No inverso, com Plutão a exercer o seu poder sobre Úrano, a provocar, dá-se uma exacerbação do ego e, há uma adrenalina acrescida para se dar vida a projectos pessoais, para se reclamar aquilo a que acredita ser seu por direito. Por isso mesmo muitas vezes é também um período contemplado por percas ou de não resposta por parte do meio que nos rodeia, parecendo que este nos poda naquilo que nós cremos ser o nosso papel neste mundo. Nestas alturas, por vezes torna-se difícil olhar para o cerne do problema, ao envolvermos-nos numa guerrilha sem tréguas; nós versus o mundo.

Antes de começar a culpar os planetas, afinal eles até nos estão a fazer um favor ao nos alertar para a conjuntura, nós é que poderemos ser teimosos e nos impedimos à tal trégua. No primeiro caso, Úrano - Plutão, a mudança de perspectiva poderá ser a oportunidade de encontrar o trilho correcto. No segundo caso, Plutão - Úrano e porque no caso dos transitos falamos de um período de cerca de 2 anos, temos tempo e para ir emendando o caminho. O difícil poderá ser aceitar que poderá haver arestas a limar e quanto mais resistimos mais nos sentimos a chocar contra obstáculos, até aceitarmos os próprios erros. Aí a situação parece transformar-se e o nosso lugar no mundo apresenta-se ali bem na nossa frente.
Nestas alturas de conflito, é necessário um voltar para dentro, um indagar das razões para perspectivar e planear a próxima estratégia de actuação. Cá fora não nos reconhecem, teremos que nos entender quando não a resposta exterior que obtemos é tão ou mais confusa do que o nosso mundo interior.

O homem é mais propenso a contentar-se com as ideias dos outros, do que a reflectir e a raciocinar
Alexandre Herculano

9 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Olá Ana Cristina!
Muito interessante ver escrito o que passa no nosso interno...aí acontece aquele "bingo!!!", acontece aquela luz que clarifica de vez a situação.
Tenho a impressão que saí de um Plutão-Urano e estou agora no inverso Urano-Plutão. Será possível ou estou imaginando demais?
Interessante como colocou as etiquetas...Plutão, Urano...nessa sequência...teria a ver com você?
Como está percebendo estou com uma atividade mental acelerada...lol
E foi tudo bem no sábado? Espero que sim!
Um beijo.
Astrid

Ana Cristina disse...

Olá Astrid, :-) a sequência das etiquetas, deve ser só porque Plutão no Ponto Cardinal, que a prioridade de atenções neste momento. Sábado dia 7 de Fevereiro :-)
Bom inicio de semana.

António Rosa disse...

Ana Cristina

...com Plutão a exercer o seu poder sobre Úrano, a provocar, dá-se uma exacerbação do ego e, há uma adrenalina acrescida para se dar vida a projectos pessoais, para se reclamar aquilo a que acredita ser seu por direito... ... ...

Yes, yes!

=)

António

Ana Cristina disse...

:-) Bom dia António e quando isto é feito de forma focalizada e amadurecida WOW. Só se torna menos bom quando existe a energia mas não se sabe para onde a dirigir.
Desejo-lhe um bom dia :-)

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia linda,

:-) Só isso: muito grata!

Está impresso para ler e reler e não cair nos coitados dos braços daqueles senhores da foto. ;-)

Jinhos e boa semana

Maria Paula Ribeiro disse...

Ana,

Só agora e apercebi a tua linda Bruxilda.
;-)

Amiga, guarda dela sempre o melhor! Tenho a certeza que é muito!

Ana Cristina disse...

Obrigada Maria Paula...14 anos de convivência muito partilhada. :-)

Teresa Marcelino disse...

"eles até nos estão a fazer um favor ao nos alertar para a conjuntura"

É o que mais fascina!!!

Ana Cristina disse...

Bem-vinda :-), sei bem o que isso é.