6 de fev de 2009

mapas de vida


Acerca desta noticia relativamente ao uso dos signos na selecção e recrutamento, respondendo publicamente à pergunta que me foi colocada particularmente, na forma como se apresenta para mim é tão criticável como os restantes critérios; aparência física, desporto preferido, fumador ou não, etc. Parece-me redutora.

Agora se me perguntarem se o uso da astrologia faz sentido, não tenho dúvidas que faz todo e pode ser mesmo uma mais valia, mas não um critério simplesmente baseado no signo solar o que pode induzir em erro. E depois lá vem; -oh nem parece um Capricórnio. Tenho aqui referido várias vezes a técnica vocacional, se esta aos 18 anos pode elucidar e ajudar os mais confusos na escolha do curso, anos mais tarde ajudará no realinhamento de vida. Uma excelente ferramenta, um mapa para se planear a próxima etapa da vida profissional e não só.

Quando ao serviço das empresas, tem a faculdade de se avaliar o candidato para além do seu perfil académico e da experiência atestada que se pode ler no seu C.V., poder-se-à juntar outras potencialidade e fraquezas que deverão ser tomadas em conta pelo empregador e o ambiente de trabalho que rodeará o candidato. Quantas vezes são estes os detalhes, que passado um mês de se ter iniciado um novo posto se tornam num abismo intransponível para ambas as partes. Existe ainda outra situação em que a astrologia pode colaborar no meio empresarial, falo de quando são dadas novas atribuições e ou responsabilidades aquele funcionário que até já deu provas de um bom desempenho. Por experiência já todos sabem de que uma boa prestação num determinado sector não é garante para que se repita num outro, esta mudança pode ser estudada e antecipada antes que se efective e se perca um tempo precioso caso esta não resulte, facto que só fica claro passado algum tempo.

8 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

Olá Ana,

Então depois do curso, cá estarei a analisar o possível candidato a um psto na Bandarravet, lol

Bem boa essa indormação!
Obrigado
:-)

Ana Cristina disse...

Maria Paula, vais ver que o farás com outros olhos :-)Bom fim-de-semana

Astrid Annabelle disse...

Ana Cristina, só temos que considerar uma coisa...se a pessoa que interpreta o mapa é idônea o suficiente para não tirar conclusões erradas...
Gostei do post...aliás falo isto sempre mas podes crer é verdade!
Bjkas.
Astrid

Ana Cristina disse...

Astrid muito obrigada. Acerca do idónea, tens razão, o veiculo é sempre importante mas isso acontece em todas as outras áreas :-)
Bjo e bom fim-de-semana

Maria Paula Ribeiro disse...

Como não sei se sai um post, antes, ficam aqui os meu votos de um excelente sábado! :-)

Beijinhos e bom fim de semana!

Ana Cristina disse...

:-) muito obrigada pela lembrança e votos, Maria Paula não sai não :-)e para ti também.

mfc disse...

Tudo é complexo.
A pluridisciplinaridade é necessária.

Ana Cristina disse...

:-) mfc, creio que complexos somos nós, aceitar o nosso pluralismo talvez acabasse por simplificar...