16 de mar de 2009

divagações venuzianas


Um dos encantamentos no estudo de astrologia é que por mais que se fale e escreva acerca de um determinado planeta, haverá sempre espaço para algo mais, outra noção, outro prisma, outra forma de expressar... Por isso também este estudo passa a fazer todo o sentido quando o entendemos mais do que decorar; nestas conversas que tenho vindo a ter em Coimbra e em que participam pessoas com diferentes níveis de conhecimento astrológico, peço ás pessoas para falarem dos seus planetas pessoais na 1ª pessoa, como o sentem relativamente ao simbolismo da necessidade que este representa na sua carta astrológica. Este exercício é enriquecedor para todos, para o próprio porque se descobre e por vezes se admira e para os outros porque é como se estivesse a falar com o planeta ao vivo e a cores.

No caso de Vénus, aqui também referida e porque agora está retrógrada, logo mais tempo em determinado lugar como se houvesse algo a que temos que prestar mais atenção. Ao estar retrógrada o movimento faz-se primeiro para dentro, um amadurecer e ponderar, se pensarmos que este movimento se dá num signo de Fogo e Cardinal como é o Carneiro, caracterizado pelo impulso experimentar, actuar e depois ver o resultado. Este impulso é concerteza mais contido, filtrado antes de sair.
Nesta altura alguns poderão sentir o apelo de rever as suas expressões amorosas e aonde estas os têm levado, ponderar o porquê de certas e permanentes insatisfações. Dependendo do que pensamos ser o belo, o ideal, o conforto a que o associamos; onde esteja a nossa Vénus natal em Touro o apelo financeiro, em Gémeos o apelo das ideias, em Câncer um êxtase emocional, em Leão um apelo expansivo e com alguma teatralidade, em teoria o ideal seria que nesta altura cada um usasse este tempo para reajustar a sua expressão venusiana, caso esta não esteja a trabalhar eficientemente para obter aquilo de que necessita para se sentir realizado.

6 comentários:

HighLander77 disse...

Bom dia Ana,
Ha bastante tempo que nao venho ao seu cantinho, mas hojde decidi faze-lo.
Sem duvida que falar nos "nossos" planetas na 1 pessoa e completamente diferente, pois sente-se do que se fala.. e como disse percebe-se em vez de se decorar.
E como se fosse uma aprendizagem por osmose, e essa e a mais valiosa.
Qto a venus em transito deve estar a fazer opsicao a minha Venus Natal, por isso tenho mais e de "chill out" e nao ter obessoes..

Grande abraco,

Paulo

Ana Cristina disse...

Olá Paulo, seja bem-vindo :-) sim aprender sentindo...chill out sem obsessões permite objectivar :-) aproveite bem. Abraço grande.

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia Ana,

Tenho-a "espreitado" (vênus)e ver o que ela faz comigo neste momento...

Mas creio que me tem ajudado a surgirem ideias, algumas já saíram da manga e outras estão na incubadora. A ver veremos. ;) lol lol

Obrigado e que tenhas um bom dia!
Bj

Ana Cristina disse...

...Maria Paula OU o que tu fazes com ela...quem faz somos nós :-) dia lindo para ti também.

Astrid Annabelle disse...

Ana Cristina...
estive para escrever desde ontem, pois entendo que sentindo os planetas tudo fica muito claro ao contrário de, quando analisamos com o mental racional, fica muito a desejar em termos de compreensão.
Adorei falar da Vênus que eu sou!!!...para mim mesmo é claro!!!
Um beijo agradecido por mais um excelente post.
Astrid

Ana Cristina disse...

Astrid obrigada, nada como pôr o intelecto e a emoção em sintonia :-)