9 de ago de 2009

a força dos Elementos I


A observação atenta dos Elementos no horóscopo é uma fonte de preciosas indicações. O simbolismo de cada planeta vs o elemento e o seu todo ou seja a quantidade de planetas – função por grosso. Tenho especial atenção ao Mercúrio já que em última instância a nossa cabeça é o nosso guia e no fim é com este que temos de nos entender e contar.
Está o pensamento em sintonia com o elemento em que se encontra o Sol ou temos a mente em desacordo, no signo adjacente? Pondo a essência e o raciocínio num incessante diálogo. Está Mercúrio à frente ou atrás do Sol ou seja a mente vela a nossa essência ou o Sol age abertamente sem o censor intelectual?

A abundância de Água que acontece quando este elemento se sobrepõe a qualquer outro, está-se mesmo a ver que atira com a pessoa para o reino das emoções podendo mesmo toldar o raciocínio lógico simbolizado pelo elemento Ar. Quando se dá o caso de este nem sequer estar presente no horóscopo, assistimos com alguma frequência a uma necessidade de compensação, buscando nos relacionamentos o equilíbrio intelectual, a necessidade de intelectualizar os sentimentos. A aprendizagem da pessoa com excesso de Água baseia-se na experiência e no que vivência, não basta ler ou ouvir o que os outros têm para ensinar, vai sempre pensar que a sua verdade é diferente.

Já no caso de ser Ar o elemento preponderante, este oferece ao indivíduo uma faculdade mental de entender e aprender com as situações que os rodeiam o que se aprende nos livros sem ter que as vivenciar. Dá-lhe a faculdade de falar seja do for, inclusive de sentimentos sem ter que os sentir e, por isso também poderá mais facilmente tomar decisões e discriminar podendo mesmo parecer frios e isentos de sentimentos. Assustam-se e recuam perante as erupções emocionais e melodramáticas, não sabem como agir. Quando assaltados por feelings com informações contraditórias às da lógica, baralham-se e muitas vezes rejeitam-nos. Aqui poderiam solicitar a ajuda daqueles que confortáveis no elemento Água e habituados a decidir intuitivamente, os poderiam ensinar a aceitar o conhecimento quase sem perguntas.
No caso de Mercúrio em Virgem, em que o poder intelectual encontra a praticidade do elemento Terra, dando lugar ao poder analítico, discriminatório, detalhado e focado no correctamente.

Mercúrio em trânsito pelo signo de Virgem, pode ser provocador de lampejos para aqueles que andam normalmente submersos, já que por aspecto facilita a hipótese de uma análise isenta aos mais emocionais.
No próximo dia 18 acontece uma formação interessante no céu sob a égide da Qualidade Mutável, facilitadora da mudança, o encontro de 3 Elementos; Terra – Água – Ar. Mercúrio junta-se a Saturno ambos no elemento Terra o pensamento focalizado, prático e pronto para decidir oposto por Úrano inovador, sinais do tempo que vivemos em que líderes serão os pragmáticos e ao mesmo tempo capazes de adaptar e promover as mudanças que se impõem. A inflamar esta tensão entre a energia conservadora e a reformadora, Marte em Ar, apressadinho e intenso a atiçar aquela oposição (T-square) e a potenciar acções repentinas que se apresentem e cujos efeitos são imprevistos. O que para alguns poderá significar a abertura/oportunidade que há muito esperavam.

Nenhum comentário: