6 de ago de 2009

we are the world


There comes a time when we hear a certain call When the world must come together as one There are people dying and it's time to lend a hand to lifeThere greatest gift of all...

Foi há 24 anos, em Março de 1985, há dois ciclos de Júpiter que foi lançada a música, visava arrecadar fundos para minimizar a fome em África, Júpiter estava bem a propósito em Aquário cuja simbologia nos remete para a necessidade de ser recompensado pelo trabalho humanitário. Esta enorme campanha resultou no esforço colectivo, Júpiter recebe um forte incentivo de Plutão, as novas perspectivas que se se desenhavam e a tremenda confiança num projecto de vulto. Úrano planeta dominante nestes movimentos humanitários, encontrava-se em recepção mútua com Júpiter, a ênfase nos ideais colectivos, nos direitos humanos para além de fronteiras. Neptuno na altura em Capricórnio a inspiração e a responsabilidade civil, a estratégia no emprego dos recursos.
Nessa altura Marte e Vénus estavam conjuntos, o que é sempre um bom augúrio quando se trata de promover algo, na altura em Carneiro, a acção pioneira. O Sol e Mercúrio em Peixes, uma posição ideal para o projecto artístico e de grande sensibilidade, recebiam um aspecto dinamizador (quadratura) de Úrano, reiterando as intenções se preciso fosse. Saturno em Escorpião indicador de grande ambição, como se impunha a um projecto desta dimensão.

Não sei escolheram a data do lançamento mas que esta foi abençoada foi, o lançamento rapidamente se tornou num dos singles mais vendidos.

6 comentários:

Isa Grou disse...

Olá Ana Cristina,

Gostei muito deste post, pois adoro esta música.

Tomei a liberdade de te enviar por e-mail o vídeo que tenho desta música, viu!

Beijos.

Ana Cristina disse...

Ainda bem que mandou Isa, gostei muito de ouvir e ver todo o mundo uma vez mais :-) Beijo.

Maria Paula Ribeiro disse...

Ana,

Um single que mexeu enormemente comigo...
Lembro bem desse tempo, onde forcei os meus pais, numa conversa de criança/adulto, onde não me fazia sentido haver fome, miséria, num mundo, que era igual ao meu, não o entendia...Não entendia mesmo essas palavras...

Foi um enorme debate, onde com exemplos bem vividos por eles (meus pais), de tempos de fome que ainda passaram, dificuldades, etc, etc...

Claro que no dia seguinte "massacrei-os" para comprar o disco (vinil), e fiquei confusa, e muito, porque não compramos uma dúzia!

É daqueles discos que se ouve e se sente sempre um calafrio, por memória ao humanitarismo.

:-) Bem-haja amiga!
Viva a Astrologia!
Beijo

Ana Cristina disse...

Mª Paula, que interessante a tua perspectiva que estou certa honraria os artistas; como estudante de astrologia vê onde estava Neptuno e Úrano nessa altura e os valores que falavam alto :-)
Beijo.

Maria Paula Ribeiro disse...

;) Só mesmo tu para me fazeres ir espreitar essa curiosidade, nesta altura...
:-) Interessante mesmo!!!! Obrigado.
Bom fim-de-semana
Beijo

Ana Cristina disse...

:-) É assim que se aprende e entendo os ciclos passados, os presentes e os futuros tornam-se mais claros :-)