5 de abr de 2010

o tempo do universo

Ao longo da vida vamos experimentando desejos e esperanças de mudança, de uma nova vida, de recomeçar se bem que essa vontade nem sempre venha acompanhada da intenção ou da oportunidade, quase sempre quando este se trata de um desejo de fuga.
Felizmente o universo é inteligente e muitas vezes relutante aos nossos caprichos, leva-nos a pensar, pesar antes de qualquer mudança mais significativa, sem que deixemos de ter de exercitar a nossa capacidade de correr riscos e mesmo assim, no fim somos nós que escolhemos.

Re-começar é bem mais complicado do que começar, quantos de nós já não encetamos uma tarefa e só no meio concluimos ser bem mais dificil do que se previamos? E a satisfação por ter conseguido concretizar, apesar de tudo? Assim quando já trazemos a noção da dificuldade, corremos o risco de ficarmos agarrados ao medo de não conseguir, logo focalizamos e acalentamos a derrota, já que nem que seja pelo receio que sentimos, vibramos nessa energia.

Saturno no horóscopo onde está e a àrea que rege, simboliza a área onde nos é solicitado um maior esforço, trabalho e supressão, as zonas de conforto que erigimos como estruturas que nos sustentam e o que receamos arriscar, a confiança pode ser debilitada e provavelmente a àrea onde poderemos obter o reconhecimento da maturidade, aquele que vem com a realização, desde que não abracemos o medo e a inflexibilidade que que também lhe é característica.

Quando um Plutão está a trabalhar no nosso mapa, temos oportunidade de rever, re-pensar, re-lutar; o período é intenso e longo (cerca de 2 anos e picos) dependendo de que áreas e energias estão a ser trabalhadas, oscilando entre a impotência e o poder.  Visitar as nossas catacumbas é um exercicio profundo, isolado e mais ou menos doloroso, do qual muitas vezes temos vontade de fugir, deixar para trás tudo o que até ali nos pertencia. Desejamos renascer. Reinventar a nossa prespectiva estará ao nosso alcançe depois de termos feito o trabalho completo, não antes, apenas quando terminado o período. Quando em contacto dinâmico com Saturno, o trabalho é àrduo, as estruturas (as nossas) que mesmo obsoletas são as que nos mantêm tendem a ser derrocadas, preservá-las é um exercicio desgastante.

Quando Neptuno está a trabalhar no nosso mapa, temos oportunidade de vizualizar, assistir à dissolução da realidade, repensamos ideais, procuramos  os nossos sonhos, desiludimos-nos, confundimos-nos e desejamos a reclusão como fuga. Até que passado o período, sabemos que são os nossos sonhos que nos implusionam dependendo da nossa convicção e fé para continuar. Mudamos quando a reclusão der lugar à compaixão por nós e pelos outros. Tocando em Saturno, a dissolução de estruturas e a possibilidade de materializar a nossa visão para quem abraçar uma linha mais espiritualizada e menos tecnocrática.

Quando Úrano está a trabalhar o nosso mapa, a vida parece frenética ficamos ansiosos e lidamos com mais de uma coisa ao mesmo tempo, parece não haver tempo para pensar só agir. Assustamos-nos com a velocidade da vida, tentamos manter as rotinas tal como até ali, lutamos contra a mudança, tememos o novo e o desconhecido. A oportunidade de mudar, alterar, modernizar está ali, veloz, súbita desde que queiramos correr o risco. Trabalhando o nosso lado Saturnino, modernizar nossos conceitos, correr riscos, admitir novas formas de fazer, trabalhar na libertação de conceitos que nos sustentando nos oprimiam também, enfrentar o medo da libertação.

Acompanhar o nosso relógio planetário, é uma forma de cooperarmos com o universo e o seu tempo.

6 comentários:

Joana disse...

Nos últimos meses Plutão tem estado "a tomar conta" do meu mapa e a minha vontade é de desaparecer.É muito dura esta fase.

beijnhos

Ana Cristina disse...

Joana, não é simples não, a Lua representa as nossas necessidades emocionais, a necessidade que nos faz ir buscar. Plutão começa por tirar, pôr o dedo nas "feridas" a ideia de transmutação, traz consigo a simbologia da morte, do despojamento. Acreditar que vamos vencer e ficar melhores ajuda um pouco nesta altura.
Abraço

Hanah disse...

Olá Ana,
adorei o texto, como sempre é um oráculo para reflexões.

Meu Saturno está em Oposição a Plutão e Urano no mapa natal, agora parece também que Saturno, tão bonitinho que ele tava em libra, vai retrogradar para virgem, e aja "chatisse" nisso, :)), tô gostando de ver, mais eu acho que com jeito, reparando as rebarbas a coisa pega... o carro anda..
o meu único problema é quando libra fica indecisa, porque o meu gemeos opta por milhões de coisas uma "invenção" a cada dia. ... :);(

Beijos

Ana Cristina disse...

Hanah, veja a retrogradação como uma oportunidade de "arrumar" algo...lembre-se do fim de 2009 :)

Abraço e grata pela visita e palavras.

António Rosa disse...

Ana Cristina

Engraçado como ao fim de vários dias afastado dos blogues, hoje apeteceu-me muito ver se havia algum texto novo, de sua autoria.

Pois havia. Do melhor que tenho lido (e aprendido). Simplesmente, notável.

Muito agradecido. Abraço.

Ana Cristina disse...

António e as suas palavras sempre um bálsamo, segue email em separado.
Abraço