12 de jul de 2010

uns & outros

No próximo dia 26 dá-se o derradeiro contacto de Úrano - Saturno, relembro que este teve inicio em 5 de Novembro de 2008 um período que é relativamente longo e cuja energia sugere a alteração das estruturas que não são possíveis de manter, o que se reprime e necessita de ser libertado.

Hoje é vulgar ouvir; - que o mundo mudou, ou - que já não existe segurança, etc... É verdade que temos assistido a mudanças e o que era em muitos casos já não é mais. Durante este período também a dúvida ou receio do desconhecido poderão ter sido e ser ainda companheiros de jornada.

Uns mais que outros (aqueles com planetas pessoais ou ângulos) em contacto dinâmico com a energia da oposição, poderão ter notado a disputa nas
suas vidas, materializada em acontecimentos ou pela necessidade crescente de mudança.

Se tivermos em conta a predominância dos Elementos na carta natal, ficamos com uma ideia geral de como lidamos com essa necessidade.
No caso da Água, a mudança não é pacifica há uma dificuldade em aceitar as ideias temos que as sentir para por fim aceitar as mudanças necessárias, as emoções podem ensopar, extremar o processo.
No caso do Ar, abraçar as ideias e a novidade é mais fácil e até propaga-la. Agora é só necessário concretiza-las.
Já os com forte componente de Terra, poderão ter uma dificuldade acrescida em mudar, já que se dedicam a construir e preservar, mudar pode-lhes parecer um fracasso iminente e poderão mesmo resistir até que a mudança se materialize sem, acham eles nada terem feito para que isso acontecesse.
Com uma forte componente de Fogo, é provável que a mudança seja excitante, uma série de hipóteses novas que se perfilam com a possibilidade de se brilhar.

Olhando o eixo da carta natal onde este encontro se deu, onde esta dicotomia tem estado a trabalhar, podemos descortinar o que tem estado em jogo; 1 - 7, eu e os outros, parecerias intimas e não só, como me relaciono e me apresento aos outros? Sendo um eixo Cardinal, a necessidade de pôr em acção.
2 - 8, o que eu valho, como sou valorizado pelo outros, valores materiais e estruturais para os quais tenho trabalhado? Este um eixo Fixo, sugerindo alguma resistência e dificuldade em aceitar mudanças.
3 - 9, o que eu penso, o que exprimo e aonde é que o que "sei" ter mudado me vai levar. Eixo Mutável, e depois como vai ser, aonde isto me leva, o que vai suceder a seguir?
4 - 10, a minha casa e/ou vida profissional, se não é aqui então onde é o meu lugar, o que tenho de fazer para servir a sociedade?
5 - 11, amores, filhos, grupos, criatividade e as oportunidades de expressão desta, como posso expressar melhor os meus afectos e criatividade?
6 - 12, as rotinas e hábitos que mudaram ou as que são necessárias mudar, rearranjar, como vai ser o meu dia-a-dia de agora em diante?

Não esquecendo nunca que muitas das mudanças se iniciam dentro de nós e pela nossa necessidade de ir caminhando para uma vida mais verdadeira connosco mesmos, para assumir vida que nos pertence.
O horóscopo é um espelho do que se passa connosco, daquilo com que estamos envolvidos e que faz parte do nosso  processo de crescimento e para que este se dê é necessária a nossa colaboração e empenho. Resistir, fazer de conta que nada temos que fazer poderá ser uma opção ou então aproveitar a oportunidade e acreditar que os nossos planos resultam melhor quando estamos no nosso caminho.

Será a boa altura para revermos o que vem acontecendo, o que tem ocupado a nossa mente desde há quase 2 anos, aonde temos resistido mudar.

9 comentários:

António Rosa disse...

Ana Cristina.

Magnífico texto. Nunca é demais relembrar.

Vou partilhar no Facebook.

Ana Cristina disse...

Obrigada António...e todos nós temos algumas resistências. :)

Maria Paula Ribeiro disse...

Boa noite Ana!

;)))) Muito bom!
Creio que hoje Úrano leva a vantagem, mas que Saturno me deu luta isso deu...

Mas como dizem os meus cientes, eu sou a mulher do bisturi! ;))))

Bem-hajas
Beijinhos

Astrid Annabelle disse...

Olá Ana Cristina!
Seus textos são sempre maravilhosos!
E a cada dia que passa ficam melhores.
Pena que eu não tenha podido vir com a mesma freqüência que vinha antes por aqui. Mas não faz mal...é sinal que o trabalho está fluíndo para melhor.
Um passarinho (MP) me disse que eu estou na 3-9. E tem mesmo tudo a ver com o que ando sentindo.
Estou trabalhando muito a resistência no sentido de "assumir vida que nos pertence."
Parabéns duplamente. Por este texto e pela tradução do texto de Noel Tyl.
Beijo
Astrid Annabelle

Ana Cristina disse...

MP, Úrano acaba sempre por levar a sua avante, mais tarde ou mais cedo, pela incerteza ou peso da responsabilidade.

Beijo, obrigada e tem um bom dia.

Ana Cristina disse...

Astrid muito grata e feliz de saber as razões da escassez de tempo, muito boas razões e que os deuses as conservem.
Acerca do Noel TYl, meu Mestre, na Escola tem lá vários textos.

Beijo e tenha um bom dia.

Adelaide Figueiredo disse...

Ana Cristina,

Para sermos felizes temos de nos libertar de coisas que reprimimos por vezes por muito tempo.
Bela lição.

Abraço

Ana Cristina disse...

Adelaide :) lições de vida ás vezes mesmo de uma inteira.

Abraço

Christiane disse...

Queria saber o que toca no meu mapa...

13/01/1973
10:20
nasci em Curitiba PR Brasil
Moro em SP SP Brasil