19 de ago de 2010

águas vivas

necessidades emocionais todos temos, mesmo os mais cheios de Ar ou com falta do elemento Água. Se bem que consigam ir levando grande parte do seu tempo a formular a vida mentalmente e dentro do que é previsível (Terra).

Até chegar aquele dia em que descobrem que estão incompletos, insatisfeitos, ainda assim tentam remendar, consoante a quantidade de Terra vão resistir à mudança e  à necessidade de desfazer para tornar a fazer. Sentem a confusão e não encontram explicações na razão.

Por outro lado com muita Água, as emoções tomam conta, toldando o mental outras vezes movendo montanhas, contornando e aprendendo pela experiência porque não interessa o que os outros dizem, o que foi escrito, precisam viver, sentir e assim aprender.

Todos os signos de Água sugerem uma enorme necessidade conforto emocional e muitas vezes se fundem no outro para a colmatar. Aprendem como esta projecção pode ser dolorosa e lá vem mais uma aprendizagem.

Paralelamente, estes signos que pertencem ao elemento Água trazem consigo mecanismos de recolha e defesa; Câncer, Escorpião e Peixes pela sua interioridade, intuindo a sua fraquesa, absorvendo a dor do mundo, alimentam-se e sucumbem pelas emoções. O primeiro Câncer, usa uma carapaça para protejer a sua parte mole, anda de lado e esconde-se na sua casa ao menor sinal de perigo. O Escorpião reveste-se de um ar ameaçador, esconde-se no escuro, a sua picada pode ser mortal, em perigo prefere morrer. Os Peixes sabem que tanto podem nadar para cima como mergulhar fundo, muito fundo. Todos eles conhecem a sua enorme força e a não menor vulnerabilidade.

Todos temos Casas de Água no horóscopo que poderão muito bem ser a 3ª (pensamento e expressão), portanto 7ª (relacional) logo a  próxima Casa que pertence ao mesmo elemento a 11ª (necessidade de amor e apreciação). Poderemos ter um indiviuo com Ascendente em Capricórnio, aparentemente autoritário e distante que conheça em si a vulnerabilidade mental (melancolia), fraquesas e conturbações nas parcerias, logo ansiedades amorosas. Evidentemente que as palavras fraquesa e/ou ansiedade se reservam para quando as áreas lhes exigem uma atenção redobrada. Os pensamentos que toldam a forma como interagimos e nos fazem sentir fora de contexto ou não amados como gostaríamos. Principalmente quando o planeta regente da 3ª Casa se encontra no elemento de Água.

Se fizermos o mesmo exercicio com o Ascendente (ego), a 5ª Casa (expressão criativa e amorosa) e a 9ª Casa (filosofias e crenças). Aqui as emoções à flor da pele, que se irão repercutir na forma como amamos, nas crenças, justiça  e reconhecimento que clamamos. Conheço alguns artistas com este posicionamento, se por um lado há uma grande nececessidade de trazer à luz do dia as suas criações, também trazem algumas mágoas de falta de amor daquele que nos nutre. A memória da Água.

Pondo a 2ª Casa (auto-estima) no elemento Água, a próxima irá cair na 6ª (como cooperamos) o cumdrum emocional é trazido para a vocação para a forma como escolhemos tomar parte nas organizações.

Esta é apenas uma pequena parte ou camada do que podemos observar num mapa natal, só com base nos elementos (a ser aprofundado) e que nos permite vislumbrar possíveis lutas internas em determinados períodos de vida. 

Todos procuramos o equilibrio, todos queremos ser felizes e o universo oferece-nos oportunidades para nos irmos desenvolvendo e evoluindo.

Aqueles com demasia de Ar, terão que aprender a compaixão por si e pelos outros, podendo passar por situações em que se perdem, os processos mentais não resultam e as situações depressivas poderãom espreitar.

Os que se afogam no elemento Água, encontrarão oportunidades na vida que lhe irão desafiar o sentido prático e que os faça emergir do reino da emoções.
Não esquecendo os do elemento Terra, que necessitam de água para fertilizar e de que há valores não palpáveis.

14 comentários:

Adelaide Figueiredo disse...

Ana Cristina,

Este seu texto faz-nos ter a noção dos elementos no nosso mapa, assim como as emoçoes, temperamento etc. Tenho muito ar, mas a água está equilibrada pelo fogo e pela terra que por sinal é pouca. É caso para dizer que o equilíbrio às vezes foge :)
Desejo-lhe um óptimo fim-de semana.

Ana Cristina disse...

Parece-me que tem um pouquinho de tudo, é uma felizarda Adelaide :)
Obrigada e excelente fim-de-semana para si também.

hanah disse...

Lindo, dá pra ter uma visão geral do mapa.

Calhou-me bem para esses dias, tive essa noite um sonho de uma situação passada que é esse quadro.

Veio para me alertar.

Meu mapa é uma imensidão de água,2,5,9 salvo o sol merc e asc em ar, e dois exteriores em terra.

Sem fogo... só em casas.

Agora esse post veio para amalgamar.


Blesses

Shin Tau disse...

Ana Cristina parece que este texto foi feito para mim ;)

"as emoções tomam conta, toldando o mental outras vezes movendo montanhas, contornando e aprendendo pela experiência porque não interessa o que os outros dizem, o que foi escrito, precisam viver, sentir e assim aprender." não podia ser mais verdade para mim que tenho água em abundância no mapa. Graças a Deus que é maioritariamente em Peixes rkrkrkrkr

Não é fácil lidar com tanta emoção ainda por cima quando tenho muita falta de Ar no mapa, mas aos poucos chega-se ao bendito e desejado equilíbrio, com muito trabalho, muita experiência e muita nódoa negra :)

Muito grata pelo texto, todas as oportunidades de aprender mais sobre astrologia são sempre bem vindas :*

Ana Cristina disse...

hanah :) tem o beneficio de Mercúrio no próprio elemento que lhe dá uma outra visão até para colmatar a falta de Fogo :)

Um resto de excelente dia e grata :)

Ana Cristina disse...

:) Shin Tau, grata sou eu por me ler e pela expressão da ressonância :). Temos que aprender pelo menos a não fazer nódoas negras em cima umas das outras. Desejos de um fantástico e "aquático" FdS.

Maria Paula Ribeiro disse...

;) Eu sou como o homem da foto que anda pendurado no Ar! ;))) Maioritariamente no ar....

Mas deixa lá que, creio ter água que chegue...pode ser pouca mas parece por vezes ácido sulfúrico! ;P

Bem hajas.
E nas portas dele, um bom fim de semana.
MP

Ana Cristina disse...

:) balouças-te então, essa do ácido fica para explicares...se para ti se para os outros Dra. :)

Bom descanso para ti :) Beijo

Perséfone disse...

Estimada Ana Cristina,

seu texto nao só remete as principais caracteristicas de águas nas casas, como ajuda a analizar o comportamento das casas com outros elementos, Parabéns, sempre lúcida e de uma incrível maturidade.

Sou escorpiana, com ascendente em capricórnio. Pude ver parte do que tenho ainda que aprender sobre fraquesa e ansiedade, mas com a idade acabo fazendo lhes um altar.

senti falta da análise das casa 3, 8 e 12, sim, pode ser falta minha.

Forte e fraterno abraço pra vc.

Sandro Gomes disse...

Ana,

Uma ótima descrição do meu excesso de água. E o Asc em Peixes e o Sol em Câncer é pura sensibilidade e emoção... Um sensitivo apuradíssimo! E cheio de milindres... Muito dengoso, como diz minha esposa.

Abraços

Ana Cristina disse...

BOm dia e bem-vinda Perséfone, que nome sugestivo para si :). Grata pela apreciação a 3 está lá mas se a relacionarmos com a 8ª, poderemos reflectir acerca do nosso conforto em relação aos outros (como nos apreciam, como gerimos a junção dos recursos e não menos importante, olhe para a a 5ª para observar o seu padrão sexual e, consoante a 12, não estamos nunca sózinhos :)

Abraço

Ana Cristina disse...

Sandro :) verdade :)

Obrigada

António Rosa disse...

Adorei e identifiquei-me. Absolutamente.

Ana Cristina disse...

ahaha António :)