18 de mai de 2009

realidades & crenças


Acho sempre piada a estes estudos que vêm com chancela de estudo cientifico e por isso ficam mais credíveis, é bom mesmo que os façam para quem necessita ter este tipo de autorização para pensar ou para quem nunca prestou atenção a uma parte de si. Há já algum tempo que muitos descobriram a meditação e os seus benefícios, para outros mais uma esquisitice daqueles que andam nestas coisas esotéricas e metidos em movimentos new age. Estimular o nosso lado direito como tão bem explica a dra. Jill Boltle Taylor além de nos tornar mais felizes torna-nos mais produtivos e eficazes nas tarefas diárias.
Isto seria tão mais simples não fossem as crenças enraizadas acerca do sonho e de certas actividades acerca das quais ouvimos comentários tipo; - isso é bom para artistas, num tom jocoso e como se a arte não estivesse inerente a todos os trabalhos. Nessa mesma vertente também se habituaram a olhar para o trabalho artistico, enquanto não publicamente aclamado, como um desvio ou devaneio, ao ponto de se dizerem coisas como: - tinha mais é que arranjar um trabalho a sério. Habituamos-nos a associar desilusão aos lugares encantados, quando deveria ser precisamente ao contrário.
Estas crenças estão ao mesmo nível das outras relativas ao dinheiro; que não presta ou que é sujo e por isso salvo excepções as pessoas crescem com sentimentos antagónicos relativamente ao dinheiro, quando este é apenas uma outra forma de recompensa ao alcance dos ser humano.

Voltando ao inicio e, olhando a noticia da conclusão de um estudo como uma fantástica reflexão e a dar vida à formação Jupiter - Neptuno, o aumento e a credibilização académica do sonho em Aquário que tendo como regente Úrano nos remete para a inovação e os tratamentos alternativos. Para quem quiser ler mais acerca do uso da imaginação; Aristóteles e Hipócrates acreditavam no poder das imagens criadas pela mente para revigorar o corpo. O que me faz lembrar que passamos a vida a reinventar.
Quem tem um contacto estreito com Neptuno na sua carta como por exemplo nos casos de Mercúrio - Neptuno, Neptuno a reger ou em conjunto com o planeta regente da 3ª Casa ou Neptuno oriental ou fortemente abraçado a um ângulo, terá um contacto natural com as várias realidades e poderá ter já aprendido a viver a sua realidade dentro da fronteira da dos outros.

Lewis Carroll, escreveu Alice no País das Maravilhas a riqueza da imaginação com que representava figuras reais ou seria ao contrário até hoje é fascinante e inspiradora. No seu horóscopo, Neptuno planeta oriental, co-rege a 3ª Casa, regida por Úrano Final Dispositor = no signo que rege e Neptuno não fazendo aspectos Ptolemaicos, peregrino, com imunidade. Neptuno disposto por Saturno a expressão imaginativa da realidade em que vivia, muito presente nesta obra.

But I don't want to go among mad people,' said Alice. 'Oh, you can't help that,' said the cat. 'We're all mad here.
Lewis Carroll

6 comentários:

Sandro Gomes disse...

Ana,

Um belo post. Eu por motivo de educação desvalorizei e reprimi a minha expressividade por muito tempo. Mas não deixei de ter uma intensa vida interior de sonhos e fantasia, já que Netuno retrógrado regente do meu Asc faz trígono com meu Mercúrio na Quinta. Aliás, o fato de estar retrógrado me faz uma pessoa introversa e com dificuldade de soltar os sonhos para fora.

Hoje eu ainda estou procurando essa medida entre minha "realidade netuniana" e a realidade do cotidiano, das rotinas, do prozaico...

Abraços

Ana Cristina disse...

Sandro, obrigada e todos nós temos a nossa dose para desprogramar, estar conscientes é sempre o 1º passo :-)
Abraço

Maria Paula Ribeiro disse...

;-) Útil saber mas umas coisitas!
Acho que me deu um clic. :)

Bem-haja

Ana Cristina disse...

clics Maria Paula, são sempre bem vindos:-)

Rui Santos disse...

Bom e essa de Neptuno está muito bem, o meu Neptuno está na casa 3 em Escorpião em quadratura ao sol em Leão. Mercurio na 11 em cancer e Marte em gémeos.

Nos tempos de escola vivia a fronteira entre a minha imaginação e a realidade, adiantava-me sempre nas matérias das aulas, mas se o professor me perguntava alguma coisa sobre a matéria que estavamos a dar eu não sabia responder porque estava distraido.


Era um aluno de notas médias excepto a matemática, apesar de considerar que o sistema de ensino não se adaptava bem á minha maneira de ser, era o aluno que conseguia por vezes ficar mais tempo de castigo e os professores não sabiam porquê, porque até era melhor aluno do que muitos que estavam sempre a estudar a matéria.

Quando conseguimos equilibrar os sonhos e a realidade a vida acontece, porque a vida é assim mesmo feita de sonhos.

Um bom dia para si, com muitos sonhos a serem co criados na nossa realidade de todos os dias

Ana Cristina disse...

Rui :-) muito obrigada pelo seu exemplo pessoal e bons e profícuos sonhos é o que lhe desejo.